segunda-feira, 25 de abril de 2011

Uma dose.

Mais uma dose e eu ainda te vejo longe. Outra dose dessa noite fatigada, desses sonhos adiados, dessas verdades escondidas. Outra dose de olhares confidenciados, de cartas sem remetentes, desse meu amor pra te dar. Queria saber o que se passa na tua mente querido, apenas isso. Queria poder enxergar reciprocidade nos teus olhos. Na verdade queria poder mergulhar neles em uma viagem alucinante.
Todos estão dançando, cada um com seu par. E eu estou aqui com essa minha dose, meia cheia meia vazia, nas mãos, com essa minha dose de você. Você apenas me olha de longe como se estivesse tramando algo.  Mas darling, eu só quero a verdade e não me preocupo se vá doer.
Na verdade eu quero você, me quero em você; nos teus olhos, na tua boca, na falha da tua respiração. Quero ser o ar que adentra teus pulmões sem pedir licença, sem se incomodar, sem  te incomodar. Só quero que você me queria ai, contigo, onde eu quero estar. 

3 comentários:

Tici Soares disse...

Adorei o seu blog!!

Te vi na comu de blgos femininos no orkut, tô seguindo. Me segue tmb, ok? www.entreaspasblog.com
Super beijoooo...

Espero vc lá!

Tici

L@r¹sS@ disse...

Nossa!!
Totalmente traduzida a minha sensação deste exato momento de minha vida...
Posso tomar a liberdade de usar teu texto? (usarei "aspas" e apagarei se necessário, se assim desejar)
Fique à vontade com os meus também
http://www.fotolog.com.br/pn_com03
Abraços!

Ph. disse...

"Queria poder enxergar reciprocidade nos teus olhos."
"Quero ser o ar que adentra teus pulmões sem pedir licença"
:E