sexta-feira, 7 de maio de 2010

Undirected.


Ela tirou seus sapatos, com eles não mais podia ficar; juntamente das meias e de um velho colar. Eles lhe traziam lembranças as quais ela não queria se lembrar... E assim seguiu a estrada: sem sapatos, meias, colar ou lembranças.

Ela estava aqui, estava ali, em todo lugar. Alimentava seu coração com o vento frio e queimava velhas cartas para aquecer-lhes as mãos. Não sabia ao certo onde estava indo, mas não estava perdida; não estava mais perdida em si.

Ela ainda caminha, sem ter morada fixa; não sabe o que quer, mas sabe bem o que não quer. Não quer mais aquele sentimento que certa vez a deixou perdida, sem uma bússola, sem direção. O vento frio que alimentava o seu coração a deixou fria, porém encontrada; nesse seu mundo sem eira nem beira. Agora ela também é escuridão.

1 comentários:

' Eduarda Lins disse...

Noossa... seus postes são Maravilhosos *---*
PARABÉNS..
tow te seguindo ta =]